Regimento Inteno - Grupo NinjaBH

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Regimento Inteno - Grupo NinjaBH

Mensagem por zampier em Qui Set 26, 2013 11:48 am

HISTÓRIA

Criado no dia 10 de fevereiro de 2012 por Daniel Zampier, o motoclube denominado Grupo Ninja 250R tinha como objetivo integrar motociclistas que possuiam Kawasaki Ninja 250cc de Belo Horizonte.
Em pouco tempo, com o crescimento do grupo e upgrades dos próprios integrantes, alteramos o nome e expandimos o conceito para a entrada de outras motos e cilindradas. O novo grupo passou a chamar-se: Grupo NinjaBH.

Atualmente, o grupo conta integrantes de Belo Horizonte e também de cidades próximas, sendo que fazem parte da diretoria os seguintes integrantes: Daniel Zampier, Marcelo Morais, Fred Coelho e Rayan.

É um grupo sem fins lucrativos, que reúne amantes do motociclismo com a finalidade de desfrutar do lazer, entretenimento, integração, promover encontros e participar de eventos ligados ao motociclismo.

O Grupo conta com uma página oficial no facebook, além de um forum de discussão aberto ao público motociclista em geral.

DA ESTRUTURA HIERÁRQUICA

I – Presidência;
II – Conselho Diretor;
III – Associados.

DOS OBJETIVOS

a) Promover viagens e passeios entre os seus integrantes, reuniões e eventos ligados ao motociclismo em Minas Gerais e eventualmente Brasil;
b) Desenvolver atividades e parcerias que visem o engrandecimento e fortalecimento da imagem do Grupo;
c) Manter contatos e relacionamentos com outros grupos, empresas e lojas voltadas ao motociclismo e a realização de eventos;
d) Organizar eventos e atividades de lazer para a confraternização entre os membros e parceiros.
Nosso objetivo é acima de tudo, ter bons companheiros, agendar encontros e rodar sempre com a máxima segurança para todos.
DO INGRESSO
Para ingressar no Grupo é indispensável:

a) ser apresentado por um dos membros do grupo, o qual tornar-se-á, doravante, padrinho deste membro. O padrinho, será responsável pela conduta do seu afilhado, até que este venha a ser efetivado, cabendo inclusive ao padrinho comunicar e informa-lo de todos os recursos disponíveis, eventos e regras em geral;

b) ser proprietário de motocicleta com cilindrada igual ou superior a 250cc (centímetros cúbicos);

c) ter capacidade para exercer direitos e assumir obrigações, como também gozar de bom conceito e ter boa conduta;

d) Ser habilitado para conduzir motocicleta e estar com a documentação em dia;

e) Assumir o compromisso de obedecer fielmente o Regimento Interno e as obrigações administrativas do mesmo.

Além dos itens acima, o novo integrante deve passar por um período de experiência rodando com a turma, para saber se o candidato se encaixa na ideologia e se está de acordo com as regras do grupo.

DAS CATEGORIAS:

Os Associados estão divididos em 3(três) categorias de sócios, a saber:

a) Fundadores - são considerados Membros Fundadores a(s) pessoa(s) responsável(is) pela criação do Grupo NinjaBH , e que continuam integrados ao Grupo;

b) Membros Efetivos - são considerados Membros Efetivos as pessoas que na forma do Regimento Interno do Grupo, forem aprovadas pelo conselho diretor, após haver cumprido o período de carência;

c) Membros Aspirantes - são considerados Membros Aspirantes as pessoas iniciantes no grupo, que estiverem cumprindo o período de carência para obtenção da oficialização. Durante este período, cuja carência poderá variar de 15 a 30 dias. Após esse período, o aspirante receberá a camisa oficial do Grupo, se disponível na ocasião.

DA UTILIZAÇÃO DO NOME, LOGOTIPO E BRASÃO

O uso do Brasão e Logomarca do Grupo é de responsabilidade de cada integrante, assim como a guarda e zelo para que sejam usados dentro dos padrões e formas estabelecidas.

Não será permitido que os Membros utilizem o nome, logotipo ou qualquer outro material no qual se encontrem os mesmos para arrecadar benefícios, salvo com a autorização prévia da Diretoria. Do mesmo modo que não poderão ser utilizados para autopromoção de qualquer membro. Qualquer atividade que for realizada pelos Membros utilizando o nome do Grupo deverá ter o prévio consentimento da Diretoria e se for o caso será levado para ser decidido em reunião.

O Membro deverá usar a camisa oficial sempre que estiver representando o mesmo (ex.: nas viagens, eventos, reuniões e confraternizações), sob pena de advertência, salvo em casos especiais. Caso seja constatada certa restrição quanto ao uso da camisa nos locais acima citados, o fato será levado para reunião da Diretoria podendo resultar no afastamento do Membro.

As camisas, logomarca e brasões do Grupo serão de uso exclusivo dos Membros, não podendo ser emprestado e usado em hipótese alguma por pessoas que não pertençam ao Grupo NinjaBH. As camisetas com o logo somente poderão ser vendidas ou doadas para não Membros com aprovação da Diretoria.

DAS VIAGENS

O Grupo NinjaBH estará sendo representado em viagens ou deslocamentos quando qualquer um de seus integrantes se fizer presente usando o logo ou Brasão do Grupo NinjaBH.

Em deslocamentos, todos os integrantes do Grupo NinjaBH que viajarem em conjunto, estarão sujeitos as determinações e procedimentos estabelecidos para o itinerário.

Caso algum integrante necessite realizar parte ou totalidade do trajeto isoladamente, este fato deverá ser levado ao conhecimento do Presidente, de um dos Diretores presentes ou do responsável pela viagem.

Durante o deslocamento, os integrantes deverão dar especial atenção às medidas de segurança no trânsito.

É proibido o uso de capacete aberto em rodovias, bem como o uso de trajes que não ofereçam o mínimo de proteção em caso de acidentes.

O integrante que viajar a frente deverá observar pelo retrovisor o que vem logo a sua retaguarda, para que em caso de parada de um, todos possam parar e não haja uma divisão do grupo e o consequente distanciamento entre as motocicletas.

Os convidados para viagens ou deslocamentos com o Grupo, devidamente autorizados pela Diretoria, estarão sujeitos aos mesmos procedimentos estabelecidos para integrantes do Grupo.

A preferência nas ultrapassagens de veículos é sempre do companheiro à sua frente. Nas ultrapassagens em lombadas, a motocicleta à sua frente deverá sinalizar da seguinte forma:

Em casos de buracos, óleo, animais na pista, ou quebra-molas, o motociclista deverá proceder
da seguinte forma:

a) se o obstáculo estiver a sua esquerda, ele deverá apontar com a sua mão ou pé esquerdo na direção do mesmo, afim de que o companheiro que venha atrás possa vê-lo;

b) se o obstáculo estiver a sua direita, ele deverá apenas usar o pé direito, já que deverá manter sua mão direita no acelerador;

c) em caso de quebra-molas à frente erguer o braço esquerdo para o companheiro que venha atrás e este deverá fazer o mesmo e assim por diante.

Deverá manter sempre uma distância segura em relação ao motociclista que estiver a sua frente e também, ser evitada a mesma linha de rodagem deste companheiro. A formação deverá ser feita observando a diagonal, formação em "Z".

O não cumprimento de qualquer dispositivo regulamentado neste capitulo, será passivo de punição pela Diretoria.

Em caso de possível atraso no horário de saída ou desistência, o integrante deverá avisar com antecedência ao Presidente ou integrantes responsáveis para que não haja transtorno ou comprometimento ao trajeto da viagem. Tolerância máxima de 15 (quinze) minutos de atraso na saída, sendo considerado desistente o integrante que ultrapassar esse limite.

DOS DIREITOS DOS MEMBROS

a) Apresentar sugestões que visem o engrandecimento do Grupo.
b) Participar das atividades promovidas pelo Grupo.
c) Ter acesso às parcerias do grupo e usufruir das vantagens e descontos quando disponíveis.
d) Apresentar visitantes que, satisfeitas as exigências próprias de cada atividade, poderão participar de reuniões, encontros ou viagens do Grupo, mediante autorização prévia da diretoria. Este associado será totalmente responsável pelo colega convidado durante os eventos;

DOS DEVERES DOS MEMBROS

a) Cumprir e fazer cumprir o presente regimento interno e as deliberações da Diretoria.
b) Participar, salvo justo impedimento, das atividades ou eventos em que o Grupo tomar parte, cumprindo as determinações da Diretoria acatadas em assembleias.
c) Defender o Grupo e zelar para que ele atinja suas finalidades.
d) Não pilotar motocicleta em estado de embriaguez ou sob influência de drogas ou entorpecentes cujo uso seja condenado pela Lei de Entorpecentes, definidos no Art. 36°, Parágrafo Único.
e) Não portar arma de fogo sem estar legalmente permitido conforme previsto na Lei n° 10.826, de 22/12/2003 (Estatuto do Desarmamento) e na sua Regulamentação constante do Decreto n° 5.123, de 01/07/2004
f) Não cometer atos e nem crime de preconceito de raça, cor, etnia, religião ou de procedência nacional, previstos na Lei n° 7.716, de 05/01/1989.
g) Respeitar e cumprir o Código de Trânsito Brasileiro (Lei N° 9.503, de 3/09/1997).
h) Proteger, zelar e respeitar o meio-ambiente, de acordo com o que determina a Lei n° 6.938, de 31 de agosto de 1981.
i) Todo membro terá de fazer no mínimo 01 (uma) viagem por mês, entendendo-se por viagem, qualquer encontro do grupo independentemente da distância percorrida.
j) usar camisa do Grupo e vestimenta adequada de acordo com a legislação de trânsito, não sendo permitido o repasse das camisas do Grupo a terceiros;
k) devolver as camisas, em caso do seu desligamento definitivo, conforme termo de responsabilidade assinado na ocasião da admissão do Grupo;

§ Único: O não atendimento a qualquer exigência aqui estabelecida implicará em transgressão às normas do Grupo e ficam sujeitas as penalidades.

DAS PENALIDADES E EXCLUSÃO

Será passível de pena de exclusão o integrante que:
- Agredir fisicamente outro membro do Grupo.
- Atentar contra a credibilidade do Grupo, diminuindo-a no conceito público, por palavra, atos ou fatos.
- Promover conflitos dentro ou fora do Grupo ou participar de corridas ilegais, arruaças ou exibições que contrariem a Legislação Vigente no País.
- Colocar em risco a integridade física de qualquer integrante do Grupo, por negligência ou imprudência.
- Filiar-se a outro Grupo Moto Clube ou dele fazer parte.
- Usar brasão, camisa ou logo de outro Grupo em qualquer evento ou passeio, exceção feitas a demonstrações de amizade entre motociclistas.

Por faltas cometidas, o membro estará sujeito às seguintes penalidades:
a) Advertência Verbal.
b) Advertência Escrita.
c) Suspensão.
d) Exclusão.

§ 1° - Caberá a Diretoria julgar a gravidade da infração e aplicar a pena de suspensão e eliminação ao membro infrator.
§ 2° - Em todos os casos previstos neste artigo, será dado ao membro o exercício do pleno direito de defesa.
§ 3° - Em caso de afastamento do membro, este terá de devolver a camisa e, se por decisão da Diretoria retornar ao Grupo, será como membro aspirante.

Parágrafo Único: O membro que, por qualquer motivo, deixar de pertencer ao Grupo, perde o direito de usar a marca ou qualquer imagem vinculada ao Grupo e fica na obrigação de devolver a camisa.

DAS ASSEMBLÉIAS GERAIS

§ 1° - As decisões tomadas em Assembleia são soberanas e gerais, sujeitando-se a elas todos os membros do Grupo.

ANEXO I – PROCEDIMENTOS DE COMBOIO

Formações e preparos:

A formação é acordada antes do início do comboio pelo líder em ordem hierárquica, cada integrante tem a obrigação de estar com toda a documentação pessoal e de sua motocicleta rigorosamente em dia, abastecida de combustível e em condições de rodagem.

Velocidade: A velocidade deve ser combinada em comum acordo antes de iniciar o comboio, para respeitar sempre a situação da estrada, visibilidade, situação climática, quantidade de veículos.

Movimentação: Os componentes jamais poderão alterar sua posição e movimentação depois de iniciado o comboio, com exceção do Líder de estrada e do ferrolho (último da fila) ou salvo se combinado previamente, e em caso de extrema necessidade.

Sinais: Todos os componentes do comboio são obrigados e igualmente responsáveis pela passagem de sinais recebidos ao seu próximo.

Responsabilidade: O componente do comboio é obrigatoriamente e diretamente responsável pela observação e segurança do componente a sua frente assim como o da sua retaguarda.

Saída do comboio: Este liga a seta direita e vai para o acostamento. Os demais que estiverem posicionados atrás o seguem e aguardam parados no acostamento até que o serra fila de o tiro para avisar o ponta lança.
Retorno á estrada: Após qualquer situação de parada no acostamento, seja para descanso, abastecimento, etc...
O retorno para a estrada se dará quando:
a) Em acostamento longo – todo comboio ficará trafegando lentamente pelo acostamento, até que o cerra-fila entre primeiro e dê cobertura para que todos entrem a sua frente;
b) Em acostamento curto – todo comboio ficará parado no acostamento, até que o serra fila também parado e após ter fechado a retaguarda dê sinal para a entrada de todos.

Ultrapassagens: Todas as ultrapassagens deverão ser executadas de acordo com as seguintes condições:
Quando em mão única: O ponta de lança liga a seta para o lado de saída e aguarda todos os componentes fazerem a mesma sinalização, para que o serra fila tome ciência da intenção e feche a retaguarda do comboio, só então poderá ser feita a ultrapassagem.

Quando em mão dupla: O ponta de lança liga a seta para o lado de saída e todos os componentes devem fazer a mesma sinalização, para que o serra fila proteja a retaguarda do comboio. Nesta situação o serra fila não terá necessariamente que concluir a ultrapassagem, feita pelo ponta de lança, ele estará como um apoio aos demais contudo, o ponta de lança devera sinalizar com a mão esquerda, se poderão segui-lo ou não. E imperativo que nesta situação os demais componentes repitam todas as demais sinalizações do ponta de lança, o piloto estando impossibilitado de fazer o garupa deverá repetir a sinalização. até que os demais componentes tenham ultrapassado e assim sucessivamente; quando todo o comboio ultrapassar, então retomará sua posição original.
Quando mais de um veículo: Se o ponta lança vai dar continuidade na ultrapassagem a mais de um veículo, a seta deverá continuar ligada até que termine todas as ultrapassagens.

Quando em engarrafamento: O comboio segue o líder ou outro componente por ele indicado até o local que termina o congestionamento, onde deverão abrigar-se e permanecerem aguardando os carros e demais integrantes atrasados do comboio. As ultrapassagens, sempre que possível, devem ser feitas de forma contínua, ou seja, o ponta de lança deve aguardar condições que permitam ultrapassagem de todo comboio.

Ultrapassagem: O serra fila sinaliza para o veiculo aguardar, vai a todos os componentes do comboio sinalizando com o sinal encoste para ultrapassarem. As movimentações, ultrapassagens e procedimentos podem mudar de acordo com a quantidade de pistas, sendo EM RODOVIAS DE PISTA ÚNICA, o combinado deverá permanecer em sua formação, evitando as ultrapassagens, salvo em situações de absoluta segurança, a qual será avaliada pelo ponta de lança e pelo serra fila EM RODOVIAS DE MÃO DUPLA, o comboio deverá permanecer em sua formação e caso esteja com grande número de motociclistas, o ponta de lança deverá dividir o comboio em subgrupos com novos líderes e com objetivo de abrir espaços para que se permita a ultrapassagem gradual de outros veículos mais rápidos.

Distância entre motocicletas: Deverá ser mantida uma distância entre integrantes do comboio tanto para a frente como para trás de aproximadamente duas motocicletas, o suficiente para não entrar veículos estranhos ao comboio e para que um motociclista não venha a colidir na traseira da moto a sua frente em caso de parada brusca, salvo em caso de estrita necessidade um veículo estranho poderá (cortar) o comboio. A distância também pode ser medida em tempo (segundos), o que para tanto se usa um referencial fixo de passagem. Esta última forma de medida, só será utilizada quando o ponta de lança após prévia avaliação, achar necessário.

Segurança: Devemos sempre lembrar que todas as manobras indicadas pelo Ponta de Lança deverão ser executadas no tempo que se fizer necessário para que ocorram com segurança, pois nem sempre o tempo de manobra é o mesmo para todos e poderá ocorrer alguma mudança no trânsito impossibilitando que a manobra seja feita, então o componente deverá aguardar o momento apropriado para executá-la com segurança e responsabilidade.


Última edição por zampier em Qui Out 10, 2013 9:20 am, editado 1 vez(es)
avatar
zampier
125cc
125cc

Mensagens : 203
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 42
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Regimento Inteno - Grupo NinjaBH

Mensagem por Fred_logan em Sex Set 27, 2013 11:35 am

Bacana! É o Grupo Ninja BH dando passos na sua evolução a cada dia. O regimento interno vem a serviços de todos os interessados e a partir de sua publicação, não pode-se mais negar o conhecimento dos seus termos. Portanto senhores, leiam!

____________________________________________________
affraid A besteira é a base da sabedoria!afro
avatar
Fred_logan
Admin

Mensagens : 158
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 41

http://www.penetroterapia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Regimento Inteno - Grupo NinjaBH

Mensagem por Rayan em Sex Set 27, 2013 3:12 pm

Muito bom e muito importante para o grupo ter um regimento... bacana demais

____________________________________________________


avatar
Rayan
125cc
125cc

Mensagens : 336
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 26
Localização : Belo Horizonte MG

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Regimento Inteno - Grupo NinjaBH

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum